segunda-feira, 6 de abril de 2009

.

na escuridão esperava por ti.








agora é só um cigarro, um segredo e nada além.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

A porta

Eu vejo uma porta e tenho vontade de abri-la apenas para saber o que está na frente. Não para ficar lá fora e parar, apenas para ver e voltar. Só para estar prevenida para o bem ou para o mal.
O problema e a causa das minhas frustrações é que esta porta é trancada e sabe-lá quando destrancar-se-á. Portanto, o que me resta é esperar.
Só que a impaciência me devora com uma sagacidade nunca vista. Tortura-me depois de tanto tempo sem ela, mata-me após o costume.
Sinto saudades prematuras. Essas saudades nem deveriam existir. Tudo isto nem deveria existir, se é que algo existe. Se é que estamos aqui. [...]
Estando ou não, quero abrir a porta. Quero abrir a porta e ver coisas bonitas e sentimentos bons.

Espero que a porta se abra logo.