segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

...e tudo passa.

briga de rua, morte de tio,
porre de cachaça.
... mas aí vem você, e tudo passa.

pesadelo, assalto,
ficar sozinho na praça.
... mas aí vem você, e tudo passa.

pode ser ruim,
pode ser horrível,
e nada ter mais graça,
... surge você e tudo passa.

toda vez é assim
e há de ser por anos.
ué, onde foi parar nossos planos?
[talvez tenham passado com você...]

e só você passou com eles
e veio de novo tudo aquilo
briga de rua, morte de tio, porre de cachaça.
pesadelo, assalto, ficar sozinho na praça.
e nada passou,
porque sem você, nada passa.